Para os apaixonados por bebês.

Psicologia
Games violentos influenciam as crianças?
07/11/2018 19:18:32

Jogos violentos podem alterar o comportamento das crianças?

 

Todos os pais passam pelo dilema de como lidar com jogos de videogame com tendências violentas, como: jogos com lutas, tiros ou outras cenas de violência. As crianças pedem esses jogos de presente e os pais ficam com muitas dúvidas se devem ou não deixar as crianças terem contato com esse tipo de “brinquedo”.

Um estudo realizado e divulgado na American Association of Psychology (APA) em 2015, chegou à conclusão de que jogos eletrônicos com conteúdo violento, podem estimular um comportamento agressivo nas crianças.

Após os especialistas analisarem uma série de estudos que foram publicados entre os anos de 2005 a 2013, chegou-se a conclusão de que o uso do vídeo game pode afetar o comportamento infantil em crianças com menos de 10 anos.

A conclusão do estudo foi que, embora os jogos não estivessem relacionados ao surgimento de comportamentos violentos diretamente, estes games podem aumentar as chances do desenvolvimento de pensamentos agressivos nas crianças.

Os efeitos dos filmes violentos

Além de diminuírem os sentimentos de empatia, sentimentos estes que geram a nossa capacidade de se colocar no lugar do outro.

Sobre tema semelhante, os perigos em crianças e adolescentes de assistirem a filmes violentos, um relatório de 1985 da American Association of Psychology (APA) mostrou os três grandes efeitos dos filmes violentos, são eles:

1° Insensibilidade: as crianças e adolescentes podem tornar-se menos sensíveis a dor e ao sofrimento das outras pessoas. Por estarem em mais contato com programas violentos, as crianças ficam menos sensíveis às cenas violentas do que aqueles que assistiram pouco.

2° Amedrontamento: as crianças e adolescentes podem se sentir mais amedrontados em relação ao mundo ao seu redor.

3° Agressividade: as crianças e adolescentes podem se comportar de maneira agressiva em relação aos outros após assistirem a programas violentos na TV.

Sem dúvida, é preciso se manter atento ao conteúdo dos filmes ou jogos que nossos filhos têm acesso, redobrar a atenção e estabelecer limites para este tipo de conteúdo.

Então devo proibir?

Já que as crianças consideram o videogame uma atividade de lazer e entretenimento, é natural que elas queiram ficar horas na frente da TV se divertindo, seja com jogos ou com filmes.

Mas antes de deixar que as crianças brinquem com a tecnologia, os pais devem ficar atentos à idade da criança, ao conteúdo dos jogos e ao tempo de exposição ao jogo.

A pesquisa da APA se refere ao tipo de jogo baseado no uso da violência, como os de guerra, por exemplo.

Esses jogos têm influência, pois permitem que as crianças possam experimentar certos tipos de comportamentos que não são aceitáveis na vida real.

Mas há muitos outros jogos que não fazem apologia ao uso de violência, cenas de tortura ou crime.

Fique atento a frequência que seu filho joga

Não apenas o conteúdo violento afeta a criança, mas também a frequência com que a mesma fica exposta a este tipo de conteúdo.

Se as crianças ficam expostas por muitas horas e continuamente por semanas, aos poucos a reação de aversão a este tipo de cena vai diminuindo.

É como se as cenas de horror do jogo não chocassem mais a criança e promovessem certo encurtamento afetivo na criança, pois a violência já não causa mais espanto.

O lado bom dos vídeo games

Como citamos acima, você não deve proibir seu filho de jogar vídeo game, uma vez que esta tecnologia traz uma série de benefícios ao processamento visual e auditivo, assim como ajuda a criança a desenvolver uma rapidez na diferenciação de formas e de sons.

Estudos até mostram que o uso de vídeo games teve um impacto significativo na melhora do desempenho escolar de crianças, ajudando a aprimorar suas habilidades de atenção e memória.

Mas, conforme os estudos que citamos aqui, há uma série de detalhes que os pais devem analisar quando o assunto é os jogos utilizados por seus filhos.  

O principal desses detalhes é o conteúdo, que deve sempre ser adequado à idade da criança e não promover ou instigar a violência.

A segunda é que o uso deste deve ser feito de forma moderado e descontinuada, onde o ideal é que a criança não fique por mais de uma hora jogando sem parar, e sim faça pausas a cada trinta minutos no mínimo.

Desta forma, você consegue deixar o seu filho aproveitar o vídeo game, sem causar danos ao seu desenvolvimento psicológico e moral.

----------------------------------------------------------------------------------

Confira também outros artigos sobre bebês:

----------------------------------------------------------------------------------

Você já conhece o Clube Gratuito Eu Amo Meu Bebê?

Eu Amo Meu Bebê é o primeiro clube de vantagens voltado para gestantes e mães recentes que reúne descontos e promoções exclusivas de diversas empresas em produtos e serviços para o período de gestação e para bebês, além de trazer conteúdos sobre maternidade, gestação, saúde e bem-estar. 

Acesse agora e veja desconto especial para as gestantes e mamães em diversas categorias.

Eu Amo meu Bebê
Somos um clube de vantagens gratuito para gestantes e mamães economizarem no dia-a-dia. Aqui no blog, compartilhamos dicas e depoimentos que achamos mais legais.

©2011-2018. Proxy Media. Todos os diretos reservados. | Termos de uso | Quem somos | Artigos