Conteúdos e descontos grátis para os apaixonados por bebês.

Entre ou

Conteúdos e descontos grátis para os apaixonados por bebês.

Sobre nós | Siga-nos:

TODAS CATEGORIAS

25/02/2019

Estomatite: o que fazer?

Odontopediatria

Estomatite: o que fazer?

Mamães não se apavorem! Só o nome é complicado; e apesar de parecer que tem algo a ver com o estômago, na verdade essa doença não tem nada a ver com esse órgão.

O que é estomatite? 

A estomatite é o processo inflamatório que afeta a mucosa da boca. Comum nas crianças, a estomatite pode surgir já a partir dos 6 meses de idade ou quando ocorrer o desmame da criança. Mas costuma ser mais comum e as mães começam a perceber os sintomas; quando os filhos estão mais perto dos 2 ou 5 anos de idade e começam a frequentar as escolinhas.  

Quais são os tipos de estomatite?

Existem dois tipos de estomatite: a estomatite aftosa e a estomatite herpética.

A primeira, a estomatite aftosa é uma doença inflamatória que causa úlceras, aftas, feridas, vermelhidão e dor na boca.  Pode aparecer quinzenalmente ou mensalmente e o tratamento desse tipo de estomatite pode ser feito com remédios naturais, homeopáticos e até mesmo caseiros (mas sempre com a orientação do pediatra).

Já a segunda, a estomatite herpética,  é conhecida como gengivoestomatite herpética e se manifesta ao primeiro contato com o vírus da herpes.  Um dos principais sintomas da doença é o aparecimento de manchas vermelhas na boca e na garganta. 

Às vezes, as manchas são confundidas com aftas porque as lesões da estomtatite parecem com uma, ou seja ferida esbranquiçada na área central cercada por um arco vermelho. 

Em geral, pode levar de 7 até 10 dias para a total recuperação do bebê; e a infecção pode sim se repetir durante a vida.

Orientações que podem ser realizadas:

- Evite a automedicação, procure sempre um especialista, o seu médico de confiança.

- Criança doente deve ficar em casa. É válido tanto para a própria criança como para evitar que outras crianças adoeçam também pelo contágio. Lembrando que não vale apenas para a escola, mas também para parques, shoppings, casa de amiguinhos, entre outros lugares.

- Oferecer líquidos (frios ou gelados), em pequena quantidade com muita frequência mantendo a criança hidratada. E dieta morna para fria, pastosa a líquida, evitando alimentos ácidos ou muito temperados.

- Higiene: a limpeza da boca, mesmo com sangramentos, pode e deve ser tentada.

E por aí, já aconteceu com vocês?

 

 

Outros artigos sobre bebês:

Veja aqui nosso artigo sobre o brincar livre

Devemos brincar o tempo inteiro com as crianças

Como preparar uma comida saudável para as crianças

Veja nosso artigo sobre o sono do bebê.

 

 

Você já conhece o Clube Gratuito Eu Amo Meu Bebê?

O Eu Amo Meu Bebê é o primeiro clube de vantagens voltado para gestantes mães recentes que reúne descontos e promoções exclusivas de diversas empresas em produtos e serviços para o período de gestação e para bebês, além de trazer conteúdos sobre maternidade, gestação, saúde e bem-estar. Acesse agora!

Somos um clube de vantagens gratuito para gestantes e mamães economizarem no dia-a-dia. Aqui no blog, compartilhamos dicas e depoimentos que achamos mais legais.

Você já conhece o Clube Gratuito Eu Amo Meu Bebê?

O eu amo meu bebê é o primeiro clube de vantagens voltado para gestantes e mães recentes que reúne descontos em promoções e serviços para o período de gestação e para bebês, além de trazer conteúdos sobre maternidade, gestação, saúde e bem-estar. Acesse agora e veja os descontos especiais para gestantes e mamães na lista do chá de bebê.