Para os apaixonados por bebês.

Saúde
Vírus da zika: o que é e como se prevenir na gravidez?
31/08/2018 20:49:32

Vírus da zika: o que é e como se prevenir na gravidez?

 

Todo cuidado parece pouco quando se fala do período de gestação, principalmente quando se trata de quaisquer riscos ao bebê. Não à toa, um dos temas que mais preocupam as futuras mamães é o vírus da zika.

A doença ficou ainda mais conhecida entre os anos 2015 e 2016, quando uma grande epidemia tomou conta do país, deixando todos os brasileiros em alerta. Mas, afinal, do que se trata essa doença? Como evitá-la? Quais os riscos para o bebê? Confira nosso post e saiba como se prevenir!

Como se contrai o vírus da zika?

Assim como acontece com doenças como dengue e chikungunya, o vírus da zika se dá, principalmente, por meio da picada do mosquito Aedes Aegypti. Ao picar alguém infectado, dissemina a doença picando outras pessoas.

Outra forma comprovada de contraí-lo – e que gera muita preocupação entre as grávidas – é de mãe para filho durante o período de gestação.

No entanto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há grandes chances da doença ser sexualmente transmissível, já que foram registrados alguns casos partindo desse pressuposto. Dessa forma, é recomendado que gestantes façam o uso de preservativos mesmo que os sintomas do parceiro já tenham desaparecido.

Existem outras suposições de contágio, como pela urina e saliva, no entanto, não existe nada comprovado até o momento. Por isso, o ideal é evitar o contato muito próximo de pessoas que apresentem os sintomas da doença.

Quais são os riscos atualmente?

Após o país passar por uma forte epidemia da doença – entre os anos 2015 e 2016, estima-se que quase 5 mil crianças nasceram com má-formação em decorrência do vírus da zika –, muito se pergunta sobre a atual situação no Brasil.  

Após diversas ações do governo para o controle do mosquito e também por conta do ciclo natural da doença, o cenário hoje é bem mais favorável para as gestantes. No entanto, mesmo com a queda dos casos, é essencial sempre tomar os devidos cuidados para evitar sua contaminação.

Quais os riscos para a gravidez?

O vírus da zika causa preocupações principalmente em gestantes por conta do risco do feto adquirir microcefalia, uma má-formação no cérebro que interfere no desenvolvimento do crânio. Geralmente, crianças diagnosticadas com esse problema nascem com a cabeça bem menor do que o normal, que é de, pelo menos, 34 centímetros (com exceção de prematuros).

Por conta dessa anomalia, possíveis deficiências neurológicas e limitações no andar, na fala e na escuta também podem ser observadas. Além disso, existe a possibilidade da criança ter, ao decorrer de sua vida, ataques epiléticos, problemas na visão, fotofobia, diarreia e dores nas articulações. Em casos mais graves, a microcefalia pode levar à morte.

É importante ressaltar que, apesar de preocupante, a microcefalia não é garantida em todas as gestantes que contraíram o vírus da zika. No entanto, mesmo que o bebê não tenha sido afetado por essa condição, é importantíssimo passar por um acompanhamento médico nos primeiros anos de vida, principalmente para ter controle de outros possíveis problemas.

Principais sintomas da doença

Ficar atenta aos principais sintomas causados pelo vírus da zika é essencial para ter um diagnóstico precoce da doença. Se perceber algumas das seguintes alterações, procure um médico:

  • Manchas pelo corpo – podendo ou não estar acompanhadas de coceiras;
  • Surgimento de gânglios;
  • Dor muscular e nas articulações;
  • Dor de cabeça;
  • Conjuntivite;
  • Vômitos;
  • Inchaço;
  • Febre;

Após a picada do mosquito, a doença pode levar cerca de 12 a 14 dias para de manifestar, e os sintomas costumam desaparecer de 2 dias a 1 semana.

Como se prevenir do vírus da zika na gravidez?

Por enquanto, a vacina, método eficaz contra muitas doenças, ainda está em fase de testes no país quando se refere ao vírus da zika. No entanto, existem diversas maneiras de se prevenir do mosquito e manter você e seu bebê livre de quaisquer problemas futuros. Entre os principais cuidados, estão:

  • Certifique-se que não há focos de água em sua residência, como em vasos, garrafas, calhas e pneus;
  • Dê preferência para roupas compridas, evitando deixar muitas áreas do corpo expostas;
  • Use repelente diariamente e reaplique-o sempre que achar necessário – converse com seu médico para saber qual o mais adequado para você;
  • Velas e difusores de citronela em ambientes fechados também ajudam a afastar os mosquitos;
  • Mantenha o lixo em sacos fechados e evite acumulá-los por longos períodos;
  • Manter uma alimentação rica em vitamina B1 – como o arroz integral – altera o odor do corpo, evitando a aproximação dos mosquitos;
  • Instale telas de proteção nas portas e janelas de sua casa – mas lembre-se de mantê-las sempre fechadas;
  • Por possivelmente ser uma doença sexualmente transmitida, é recomendável usar preservativo caso o parceiro apresente quaisquer sintomas do vírus da zika.

----------------------------------------------------------------------------------

Confira também outros artigos sobre bebês:

----------------------------------------------------------------------------------

Você já conhece o Clube Gratuito Eu Amo Meu Bebê?

O Eu Amo Meu Bebê é o primeiro clube de vantagens voltado para gestantes e mães recentes que reúne descontos e promoções exclusivas de diversas empresas em produtos e serviços para o período de gestação e para bebês, além de trazer conteúdos sobre maternidade, gestação, saúde e bem-estar. 

Acesse agora e veja desconto especial para as gestantes e mamães em diversas categorias.

Eu Amo meu Bebê
Somos um clube de vantagens gratuito para gestantes e mamães economizarem no dia-a-dia. Aqui no blog, compartilhamos dicas e depoimentos que achamos mais legais.

©2011-2018. Proxy Media. Todos os diretos reservados. | Termos de uso | Quem somos | Artigos