Para os apaixonados por bebês.

Ginecologia
Você acha o parto atual uma violência?
03/09/2018 14:55:27

Sobre Parto e Parto humanizado: A visão de uma doula.

 

O seu parto deve ser da forma como você quer (e a sua saúde permita) seja na água, na maternidade ou no centro cirúrgico. Chamamos a doula Jéssica Scipioni para nos contar um pouco sobre o que é parto humanizado.

EMAB: Jéssica, afinal o que é parto humanizado?

Jéssica: "A primeira coisa que eu preciso que você entenda é que parto humanizado não é um tipo parto, não é uma via de parto específica, não é uma modinha. O parto humanizado é um novo modelo de assistência. Porque ainda temos o modelo de assistência que é do século 20.

Antigamente, todos os partos aconteciam dentro do ambiente de casa e quando uma mulher ficava grávida, tinha-se um medo muito grande em torno desse evento, porque era muito fácil uma mulher e um bebê morrerem durante os processos de gestação e parto. Por isso, no início do século 20, aconteceu a primeira mudança e o parto passou para o ambiente hospitalar. Essa mudança aconteceu justamente para diminuir as taxas de mortalidade materno-infantil.

A assistência no século 20 se constrói a partir de basicamente três pilares:

1) O primeiro pilar é o parto precisa ser limpo. Por conta de infecções, bactérias, novos antibióticos; cresce a ideia de que o parto que precisa ser limpo. A partir desse pilar várias intervenções surgem como raspagem de pelos, lavagem intestinal, o próprio fato do parto ir para o ambiente hospitalar (que é um ambiente mais controlado, com aparato de luvas em ambiente estéril).

2) O segundo pilar é o parto precisa ser rápido. Como os problemas que aconteciam antes, aconteciam em partos que eram mais demorados. Então surge a ideia de que o parto deve ser rápido para ser bem sucedido. Em cima desse pilar, surgem outras várias intervenções no processo do parto tais como episiotomia (o corte no períneo), a ocitocina (o sorinho para acelerar as contrações), manobra de Kristeller (que é a manobra de empurrar a barriga). São várias intervenções para acelerar o processo do trabalho de parto.

3) O terceiro pilar é o que o parto não é mais da mulher. Ela não é mais a protagonista desse processo.

Nesse momento, as mulheres se sentiram muito contempladas porque elas perceberam que realmente diminuiu as taxas de mortalidade materno-infantil, e isso permanece até hoje. Mas com o acesso maior à mais informação, mais conhecimento; percemos que muitos desses pilares já não fazem sentido.

Já se sabe por exemplo que existem muitas bactérias ruins e prejudiciais, mas que existem também muitas bactérias que são essenciais para a saúde do nosso corpo. Então esse é um pilar que a ciência já derrubou, tanto que o que a gente sabe hoje é que o ambiente mais seguro em relação às bactérias para uma mulher ter o bebê, é o ambiente que ela tem mais contato, como a casa dela, o ambiente de intimidade dela.

O segundo pilar de que o parto precisa ser rápido, hoje o que a gente sabe que não é a questão do tempo do parto que influencia nos riscos; mas a questão da assistência.

O terceiro pilar, há um movimento de retorno do parto para a mulher. A mulher é o sujeito principal desse processo. O processo do parto vai acontecer no corpo dela, então a gente precisa fazer o que é melhor para ela. A assistência precisa se construir em torno dela e não o contrário.

Então parto humanizado é o novo modelo de assistência do século 21, que é baseado em três novos pilares.

1) O primeiro pilar é parto por equipes multidisciplinares. Equipes horizontais, ou seja, equipes que trabalham juntas numa relação de horizontalidade, ou seja o médico não é mais importante que a enfermeira, que não é mais importante que é doulo. Cada um tem o seu papel, e todos trabalham juntos em prol dessa mulher e desse bebê.

2) O segundo pilar é medicina baseada em evidências científicas. Usar a medicina e um atendimento que é baseado justamente nesse avanço científico. Cria-se uma nova assistência que equilibra tudo em prol dessa mulher desse bebê

3) O terceiro pilar é retornar o parto para a mulher, a mulher como protagonista. "

Veja mais vídeos sobre maternidade e infância no nosso canal do Youtube Eu Amo meu Bebê. Cadastre-se, curta e compartilhe nossos vídeos!

----------------------------------------------------------------------------------

Confira também outros artigos sobre bebês:

----------------------------------------------------------------------------------

Você já conhece o Clube Gratuito Eu Amo Meu Bebê?

O Eu Amo Meu Bebê é o primeiro clube de vantagens voltado para gestantes e mães recentes que reúne descontos e promoções exclusivas de diversas empresas em produtos e serviços para o período de gestação e para bebês, além de trazer conteúdos sobre maternidade, gestação, saúde e bem-estar. 

Acesse agora e veja desconto especial para as gestantes e mamães em diversas categorias.

Jéssica Scipioni
Sou doula, acompanho mulheres num dos momentos mais especiais de suas vidas e por isso acredito que cuidar de cada mulher, de cada bebê e de cada nova família deve ser uma preocupação de todos e um fator essencial para mudar o mundo.

©2011-2018. Proxy Media. Todos os diretos reservados. | Termos de uso | Quem somos | Artigos